O papel das áreas de TI dentro das organizações influencia diretamente na entrega de valor ao negócio. As áreas com alta maturidade geram resultados constantes, enquanto as com baixa maturidade trazem apenas resultados esporádicos. Se o TI da sua empresa não está conseguindo entregar os benefícios esperados, considere contratar uma consultoria de TI para te ajudar a mudar esse cenário.

Uma consultoria de TI vai além do suporte técnico e do desenvolvimento de novas soluções tecnológicas. O trabalho de um consultor também está diretamente ligado a processos e projetos de tecnologia da informação.

1. Identificar as necessidades da empresa

O ponto de partida para a consultoria de TI é mapear o cenário atual da área de tecnologia da informação. Por isso, é comum que o consultor em TI faça muitas perguntas e anote informações relevantes. Essa coleta de dados é necessária para que o consultor entenda a realidade da organização, reconheça quais pontos podem ser melhorados, quais boas práticas podem ser implementadas e consiga planejar ações para conquistar esse objetivo.

2. Elaborar um programa de trabalho personalizado

Cada organização é diferente da outra. Da mesma forma, as áreas de TI também possuem particularidades. Após identificar as necessidades da empresa, o consultor em TI montará um programa de trabalho personalizado. Isso significa orientar as ações que serão tomadas à estratégia do negócio e escolher as ferramentas mais adequadas para a situação.

3. Construir uma solução em conjunto com o cliente

O sucesso de uma consultoria de TI está bastante ligado ao engajamento do cliente com o projeto. Nessas horas, é essencial promover dinâmicas em grupo para que as soluções dos problemas sejam criadas coletivamente. O compartilhamento de ideias aumenta as chances de surgirem insights interessantes. Nesse sentido, o papel do consultor é mediar as sessões de cocriação, acompanhar a implantação das ações e ajudar no monitoramento.

Acima mencionamos apenas as responsabilidades do consultor em TI, mas o cliente também possui alguns deveres. Ele precisa:

  • Deixar o consultor à vontade na organização;
  • Atender às solicitações do consultor;
  • Estar aberto a novas possibilidades;
  • Mobilizar a equipe para um trabalho colaborativo.